08
fev

Big Data: o que é e como pode ser usado?

Big data é um termo que descreve o grande volume de dados. Gerados e armazenados com quais os aplicativos de processamento de dados tradicionais ainda não conseguem lidar em um tempo tolerável. Seu surgimento está relacionado com o aumento exponencial da quantidade de dados gerados a cada minuto no mundo.

O Big Data está cada dia mais em evidência e, a sua definição atualmente se dá em três Vs:

  • Volume: Organizações coletam dados de fontes variadas, incluindo transações financeiras, mídias sociais e informações de sensores ou dados transmitidos de máquina para máquina. No passado, armazená-los teria sido um problema — mas novas tecnologias (como o Hadoop) aliviaram esse fardo.
  • Velocidade: Os dados são transmitidos numa velocidade sem precedentes e devem ser tratados em tempo hábil. Etiquetas RFID, sensores e medições inteligentes estão impulsionando a necessidade de lidar com torrentes de dados praticamente em tempo real.
  • Variedade: Dados são gerados em inúmeros formatos — desde estruturados (numéricos, em data bases tradicionais) a não-estruturados (documentos de texto, e-mail, vídeo, áudio, cotações da bolsa e transações financeiras).

A importância do Big Data não gira em torno da quantidade de dados que você tem, mas do que você faz com eles. Você pode obter dados de várias fontes e analisá-los para encontrar respostas que permitem:

1) reduzir custos;

2) economizar tempo;

3) desenvolver novos produtos e otimizar ofertas;

4) tomar decisões mais inteligentes. Quando você combina big data com inteligência analítica de alta performance, você pode realizar tarefas corporativas como:

– Determinar a causa de falhas, problemas e defeitos quase que em tempo real;

– Gerar cupons no ponto de venda com base nos hábitos de compra do cliente;

– Recalcular carteiras de riscos completas em minutos;

– Detectar comportamentos fraudulentos antes que eles afetem sua organização.

Sem contar que o Big Data pode aumentar as vendas do e-commerce ao agrupar os perfis e as preferências do consumidor e cruzar com tendências de mercado, criando ofertas mais personalizadas e consequentemente, aumentando o faturamento.

 

Façam bom uso destas dicas e aproveite para dar um passo à tecnologia digital!

Precisando de dicas? Entre em contato com os nossos consultores (48) 3093-6668