14
set

Website vs Social? Qual traz mais resultado?

Devido à grande expansão das redes sociais, principalmente do Instagram, muitos (profissionais e não) acreditam que hoje o Social seja o marketing absoluto. Mas essa visão está incorreta. Vamos analisar o porquê.

1 – Os números
Além das pesquisas revelarem que a busca orgânica supera amplamente qualquer tipo de outra pesquisa (vide gráfico do estudo da BrightEdge, onde o Social está em 5%, comparado ao 51% das buscas orgânicas), existem fatores determinantes que destacam a importância de ter um site profissional.

site vs social

2 – Qualificando os usuários
Principalmente os dados numéricos não devem ser interpretados como ‘volume total’ e sim como quantidade qualificada de potenciais clientes.
É importante saber que um cliente acessando seu site através de um motor de busca tem um valor potencial consideravelmente maior ao de um visitante numa rede social. Isso é devido ao fato que pessoas que pesquisam (no Google) são movidas por uma necessidade relacionada ao termo de pesquisa, ou seja por um real interesse sobre o assunto. Já as redes sociais são uma forma de entretenimento social (feitas principalmente para conexões pessoais, mesmo se hoje costumam ser adaptadas às áreas profissionais), e limitadas em si quando se trata de buscar um produto ou serviço qualificado, podendo gerar até resultados bizarros (existem perfis de multinacionais qualificadas com audiência e qualidade visual inferior a perfis de profissionais inexperientes recém abertos).

3 – Website, um realce à imagem profissional
Um site feito de forma profissional permite à empresa/profissional ter um diferencial, podendo expor assuntos de forma completa e personalizada e ser localizada nas pesquisas orgânicas e nas pesquisas por locais, abraçando assim essa grande fatia de mercado. Ao tratar com vários profissionais, notamos para todos eles o site é uma parte essencial para qualificar o profissionalismo e se destacar em relação ao grande volume de usuários que só utilizam só as redes sociais para gerar visibilidade. Em nossas pesquisas, até as campanhas patrocinadas feitas via Google Ads tem uma taxa de conversão por clique nitidamente superior em relação a anúncios veiculados via Instagram e Facebook.

4 – Comunidade Social entrando em saturação
Vale também ressaltar que hoje (em parte devido à pandemia) estamos numa fase de saturação das redes sociais, que leva à compressão da visibilidade devido ao elevado número de competitors que ocupam o mesmo espaço disponível, induzindo muitos usuários a ter que investir em anúncios para alcançar as metas esperadas.

5 – Algoritmos independentes
Um ponto a analisar em médio e longo prazo é o risco de basear o marketing unicamente nas redes sociais, pois as mesmas são plataformas que funcionam com base em algoritmos independentes, podendo alterar o modo de funcionar a próprio arbítrio e podendo influir na visibilidade e na audiência de um canal. Vamos lembrar o dia em que o Instagram removeu o número de curtidas, tremeram as pernas de toda a classe de influencers (e em parte todos nós), não foi?

Conclusões
Na era digital, o seu site deve ser o centro de sua presença online e as mídias sociais devem ser sua ferramenta de marketing.
Os dois andam de mãos dadas e são cruciais para o sucesso online da sua atividade.