18
mar

Coronavírus, qual o impacto no mundo digital?

Nessa complicada fase, aonde o mundo inteiro está parando por causa do Coronavírus existem muitas preocupações que vão além das questões ligadas à Saúde, como por exemplo o andamento da Economia.
Uma completa suspensão das atividades pode acabar num colapso econômico global, causando o fechamento de muitas atividades que não conseguem cumprir os pagamentos devido à interrupção da demanda.
Mas há algo interessante em tudo isso. Olhando para os dados, notamos que nestes últimos dias as grandes plataformas digitais de venda online como Amazon, Google, Alibabá entre outras tiveram um crescimento exponencial, proporcional ao avanço da emergência.
Por exemplo, a Amazon anunciou que está prestes a contratar 100.000 novos trabalhadores de armazém para atender à crescente demanda por produtos, ditada pela pandemia. Ele também anunciou que aumentará seus salários em US $ 2 por hora.
O motivo de tudo isso é claro: o consumidor que não quer ou não pode sair de casa, opta pela compra online, podendo receber a mercadoria em casa evitando assim o contato com as pessoas e os possíveis contágios. Isso vale não somente para bens de uso prolongado, mas também para produtos perecíveis, como comidas e bebidas por exemplo.
Outro dado interessante é o crescimento do volume de dados de tráfego de navegação pela internet: a busca por informações e notícias, a necessidade de contato com outras pessoas, a troca de encontros pessoais por vídeo conferência obrigou o mundo a usar internet para qualquer escopo. Além disso, quem fica em casa sem fazer nada, ocupa o tempo principalmente navegando, assistindo filmes no Netflix e utilizando vídeo-games (a maioria deles online).

Existe algo positivo para nós neste caos?
Existe sim. Aproveitando o aumento do volume de usuários, quem tem negócio próprio pode aproveitar o momento para oferecer uma solução totalmente online para os seus pedidos: uma simples plataforma E-commerce pode solucionar alguns dos problemas. Quem fica em casa por ser dispensado do trabalho também pode aproveitar esse momento para elaborar pequenas soluções para vender online ou monetizar conteúdos. É importante saber também que nestes dias o YouTube e outras plataformas suspenderam a monetização quando o assunto do vídeo é Coronavírus.

Nos próximos post, analisaremos mais a fundo essas possibilidades, marcando o que há de positivo neste momento de crise global, fiquem ligados!