22
jul

A “Lista Negra” do e-commerce divulgada pelo Procon

Na sexta – feira (18/07) o Procon divulgou uma nova lista com o total de 406 sites e-commerce que apresentam algum tipo de reclamação de consumidores. São os chamados “perigos aos consumidores” que está visível no site do Procon.

A principal reclamação dos consumidores é a falta da entrega do produto adquiridos nestes sites, além da práticas irregularidades do comércio eletrônico.

Alguns casos de empresas que estão na “lista negra” são encaminhadas ao CGI (Comitê Gestor da Internet) a ao Departamento da Polícia que combate os crimes eletrônicos que controla os registros de domínios no Brasil – afirma Procon.

Apesar das medidas e do procedimento adotado pelos órgãos responsáveis, alguns ainda continuam no ar funcionando normalmente, por isso o Procon alerta e lista algumas dicas para que você não seja vítima destes sites fraudulentos:

  • Fique atento a informações da loja que você possa ter, como razão social, CNPJ, e principalmente outras formas de contato além do e-mail;
  • Procure comprar em sites indicados por pessoas conhecidas;
  • Para poder comprovar, procure imprimir documentos que confirmem a compra;
  • Esteja sempre atualizado com os antivírus e instale o firewall;
  • Jamais opte por fazer transações e pagamentos e transações em lugares públicos, pois os computadores podem não estar adequadamente protegidos.
  • Ofertas vantajosas de mais podem ser um perigo;
  • Procure sites que ofereçam mais do que duas formas de pagamento;
  • Informe-se de como a loja armazena seus dados e faz a manipulação dos mesmos, consultando a Política e Privacidade do site.